Dembos

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/AHU/DEMBOS
Title type
Atribuído
Date range
1677 Date is uncertain to 1920 Date is uncertain
Dimension and support
C. 1867 documentos em 12 caixas; papel.
Biography or history
Esta documentação integrou mais de um arquivo constituído por autoridades africanas da África Central, no norte de Angola, conhecidas como Dembos: o arquivo de estado de Caculo Cacahenda e, provavelmente, de Ngombe Amuquiama, Quibaxe, Mufuque "e outros sobados do posto administrativo do Danje" (Almeida, 1938, p. 6).
Custodial history
A grande maioria dos documentos foi recolhida em Angola, em 1934, por António de Almeida, médico e antropólogo, durante uma missão de estudo à área Ndembu. Estes entraram no AHU em três incorporações, entre 2006 e 2009, a primeira das quais diretamente do Centro de Antropobiologia do Instituto de Investigação Científica Tropical, centro que estava em extinção. Uma pequena parte (96 documentos) foi comprada em 2014.

A atual numeração passa do documento 1676 para o documento 1678, por lapso.
Scope and content
A documentação informa sobre relações diversas entre autoridades coloniais portuguesas em Angola e autoridades africanas (incluindo o Rei do Congo) e entre estas últimas. Integra correspondência, mais institucional ou privada, testamentos, listas de produtos, recibos, letras de câmbio, autos de vassalagem, ordens, orações, ex-votos, processos judiciais, cartilhas. Assuntos: comércio, abertura de caminhos, propriedade fundiária, impostos (dízimo), relações diplomáticas, protocolo, guerra interna e com os portugueses, paz, estatutos de poder (ex.º secretário), vassalidade, cerimónia do undamento, tráfico de escravos, escravatura interna, ensino da escrita e da aritmética, materiais de escrita e de autenticação de documentos, linhagens africanas ("geração", "sanguidade"/sanguinidade), organização do poder ("eleição", "reforma", "deposição", "Estado"), justiça, conflitos internos (sobre alembamento, adultério, dívidas, etc.), religião, medicina tradicional, feitiços e outros.

Uma das singularidades destes documentos é a presença substancial de características linguísticas resultantes do contacto entre línguas diferentes e, sobretudo, da apropriação do português, através da escrita, por comunidades de tradição oral kimbundu.

Está inscrita no Registo da Memória do Mundo da UNESCO, desde 2011, juntamente com correspondência entre as autoridades coloniais portuguesas e as chefaturas dos Dembos, do Arquivo Nacional de Angola, por proposta conjunta de Angola e de Portugal.

Parte dos documentos foi sumariada e publicada por António de Almeida (cerca de 75, em Relações com os Dembos: das Cartas do Dembado de Kakulu-Kahenda. Lisboa: [s.n.], 1938. Sep) e mais tarde por Ana Paula Tavares e Catarina Madeira Santos (cerca de 200 em Africae Monumenta: A Apropriação da Escrita pelos Africanos. Vol. 1, Arquivo Caculo Cacahenda. Lisboa: IICT, 2002).

Neste fundo de arquivo inclui-se também documentação associada que se encontrava no anterior Centro de Antropobiologia do Instituto de Investigação Científica Tropical e terá sido produzida e/ou usada por António de Almeida: 1 fotografia, apontamentos, extratos de publicações e transcrições datilografadas de documentos dos Dembos.
Arrangement
Desconhecem-se as formas de organização que os documentos terão tido originariamente.
Other finding aid
ARQUIVO HISTÓRICO ULTRAMARINO - [Base de dados de descrição arquivística]. [Em linha]. Em atualização permanente.
Location of originals
Angola, Arquivo Histórico Nacional de Angola, Cód. 240, 1798-1854; Angola, autoridades dos Dembos.
Publication notes
ALMEIDA, António de, Relações com os Dembos: das Cartas do Dembado de Kakulu-Kahenda. Lisboa: [s.n.], 1938. Sep.
HEINTZE, Beatriz, "A lusofonia no interior da África Central na era pré-colonial. Um contributo para a sua história e compreensão na actualidade", Cadernos de Estudos Africanos [Online], 7/8 (2005), disponível em http://journals.openedition.org/cea/1361; DOI: https://doi.org/10.4000/cea.1361
MILLER, Joseph C. “The Archives of Luanda, Angola” The International Journal of African Historical Studies, VII, 4/1974, 551-590, especialmente p. 581 e seguintes.
SANTOS, Catarina Madeira “Écrire le pouvoir en Angola” Annales. Histoire, Sciences Sociales 4/2009 (64e année), 767-795.
SANTOS, Catarina Madeira e TAVARES, Ana Paula e (Ed., introd., glossário e textos) Africae Monumenta: A Apropriação da Escrita pelos Africanos. Vol. 1, Arquivo Caculo Cacahenda. Lisboa: IICT, 2002.
SILVA, Valéria Soares e, Tintas ferrogálhicas: contributos para a sua caracterização e estabilização no espólio dos Dembos - caixa 09. Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Conservação e Restauro Especialização em Documentos Gráficos, Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, 2017. Disponível em https://run.unl.pt/bitstream/10362/21498/1/Silva_2017.pdf
Notes
A diversidade linguística, de tipos de escrita e de características, a escassez de informação sobre os arquivos de origem, bem como o amplo âmbito cronológico dos documentos, tornam a respetiva descrição arquivística particularmente exigente e lenta.

Nestas circunstâncias e atendendo também à relevância deste património arquivístico comum a Angola e a Portugal, optou-se por disponibilizar a descrição, atualmente possível, de cerca de dois terços e as imagens de todos os documentos, incluindo a documentação associada que se encontrava no anterior Centro de Antropobiologia do Instituto de Investigação Científica Tropical. Os documentos não descritos têm assinalado "Sem título" e a respetiva descrição vai sendo completada.

A descrição efetuada segue as formas e as variantes dos nomes e dos topónimos apresentadas nos documentos.

Contributos ou propostas de projetos colaborativos para melhorar e aprofundar a descrição da documentação dos Dembos podem ser enviados para ahu@ahu.dglab.gov.pt
Creation date
5/30/2018 5:18:20 PM
Last modification
6/3/2022 10:29:38 AM